Ganho de peso, hipertensão, diabetes, colesterol alto ou apetite descontrolado são algumas das consequências de continuar com uma alimentação rica em açúcares.

redução de açucar

 Mas o que acontece quando você decide dar o mergulho e minimizar o consumo de açúcar?

Parar de comer açúcar emagrece? O consumo de sacarose independente ou bebidas açucaradas leva ao aparecimento de excesso de peso e obesidade nos indivíduos. A minimização da sacarose também reduz a ingestão de calorias vazias, ou seja, aquelas que não têm custo nutricional e aumentam o peso.


 Redução do risco cardiovascular: A redução de peso já é um grande garantidor de uma melhor saúde cardiovascular. O consumo de sacarose prejudica outras mudanças como a pressão arterial e a existência de lipídios no sangue como triglicerídeos ou LDL e colesterol total.


 Regulação da fome: uma vez que alimentos com excesso de sacarose e/ou alimentos ultra processados invadem nosso consumo alimentar, surge uma resistência à leptina, um hormônio envolvido no desejo. Ao minimizar a proporção de sacarose dietética, esta resistência é revertida e o controle adequado da fome é restaurado.


 A sacarose estimula o desejo por doces, portanto, quanto mais produtos doces você consome, maior é a necessidade de comê-los. Por exemplo, uma vez que você está ansioso, estamos em clima de festa ou tristeza, pensamos em alimentos açucarados, não em vegetais. Minimizar o consumo de sacarose não estimula o desejo sem ter fome.


 Restaurando os limites do paladar: se seguirmos uma dieta de baixo teor de sacarose, somos capazes de restaurar os limites de percepção gustativa. Da mesma forma que uma vez que paramos de fumar recuperamos o olfato e a fome, os indivíduos que param de consumir tanta sacarose são capazes de perceber mudanças significativas após 2-3 meses, percebendo doces até 40% mais doces do que aqueles que continuam a tomar açúcar.


 Aumentamos a ingestão de vitaminas, minerais e fibras: os indivíduos que consomem porções gigantes de sacarose (mais de 25% de suas calorias totais) experimentam uma redução na ingestão de cálcio, vitamina A, ferro e zinco e fibras, que são nutrientes bons e necessários.


 Impede a ocorrência de resistência à insulina. Quanto maior a proporção de sacarose na dieta, maior será o excesso de peso e a obesidade. Isto, em paralelo, aumenta o perigo de pressão alta, níveis elevados de colesterol no sangue e diabetes tipo 2.


 Aumento da expectativa de vida: parece lógico pensar que, se as melhorias e medidas preventivas acima forem utilizadas, desfrutaremos de uma maior qualidade de vida e maior expectativa de vida. Entretanto, como se isso não fosse suficiente, existem também razões bioquímicas para pensar que uma dieta pobre em sacarose e energia pode ser um dos componentes que prolongam a longevidade. Se, além disso, esta moderação calórica for feita a partir das calorias vazias da sacarose, teremos várias outras razões para pensar que estamos no caminho certo.  

Post a Comment

slide

Este site utilizar cookies para lhe dar um serviço melhor.
Clique em Aceitar e fechar para consentir a utilização dos cookies, visite a política de privacidade para mais informações Aceitar Saiba mais