A cavalinha é uma planta perene. Isto significa que ela volta todos os anos e normalmente vive pelo menos 2 anos. É considerada uma erva daninha porque se espalha imediatamente. A planta é invasiva, o que implica que ela pode se movimentar por uma região muito extensa de forma bastante imediata. Exemplificando, pode ser difícil se livrar dela assim que estiver no seu quintal.

 A cavalinha é como uma samambaia. Ela tem caules ocos, pontiagudos e folhas escamosas. A rabo de cavalo atinge cerca de 30 centímetros de elevação. Apenas a parte verde da planta é usada para fins medicinais. A raiz da planta não é utilizada.

A cavalinha tem sido usado desde a época dos gregos e romanos. A planta tem sido usada como erva medicinal para tratar a perda óssea (osteoporose), tuberculose e problemas renais. Alguns afirmam que a cavalinha pode ajudar a aliviar a retenção de líquidos (diurético), parar o sangramento e curar feridas. 

                                               


Para que é usado a cavalinha?

 Na medicina alternativa, ervas como a cavalinha são usadas há vários milênios para tratar problemas de saúde. No entanto, não há pesquisa suficiente sobre a cavalinha para saber se ela vai ajudar nestas condições. Também não está claro se seu uso é seguro para os seres humanos.

 Aqui estão alguns exemplos de condições que muitas pessoas afirmam que a cavalinha pode ajudar: 

  1. Sangramento
  2. Gota
  3. Queimadura por frio
  4. Períodos menstruais intensos
  5. Incapacidade de controlar a bexiga ( incontinência )
  6. Pedras nos rins ou na bexiga
  7. Osteoartrite
  8. Infecções do trato urinário
  9. Perda de peso
  10. Ferimentos
Pesquisa sobre a cavalinha

 Os produtos com rabo de cavalo têm o potencial de reivindicar ajudar ou até mesmo tratar condições médicas. No entanto, não há pesquisa suficiente para respaldar estas reivindicações. A pesquisa sobre rabo de cavalo que tem sido realizada foi principalmente sobre animais, não sobre pessoas. Os resultados desses estudos poderiam nos ajudar a aprender sobre a cavalinha, mas não são exatamente aplicáveis aos seres vivos.

 Abaixo estão alguns estudos que examinaram o uso da cavalinha para problemas de saúde.

 Osteoporose

 A osteoporose é uma patologia que produz amolecimento ou desbaste do tecido ósseo. Geralmente ocorre em pessoas que estão passando pela menopausa. A cavalinha tem silício, um mineral essencial para a produção de ossos saudáveis e tecido conjuntivo. 

Alguns estudos examinaram se a cavalinha pode ajudar a tratar a osteoporose, mas eles não foram feitos em pessoas. Em vez disso, os pesquisadores usaram animais que tiveram seus ovários removidos. Isto os tornou semelhantes a uma pessoa na menopausa.

 Por exemplo, uma análise de 2016 publicada no Indian Journal of Pharmacology descobriu que o cálcio, a vitamina D, a zinco-lisina, a L-proline, a L-arginina e o ácido L-ascórbico (N) ajudaram os ossos a se formar mais rapidamente em ratos. A adição de um extrato de cavalinha ao procedimento parecia contribuir para a formação óssea.

 A análise só se debruçou sobre a formação óssea em ratos. Não está claro se os mesmos benefícios ocorreriam em humanos com osteoporose. 

Crescimento do cabelo

 A cavalinha tem um aminoácido chamado cisteína. A erva também tem minerais como o selênio, que é conhecido por melhorar o crescimento do pêlo.

 Açúcar no sangue

 Outra análise realizada em ratos e publicada pelo Pakistan Journal of Biological Sciences revelou que a cavalinha pode ajudar a minimizar os níveis de sacarose (glicose) no sangue. Entretanto, como a análise foi feita em animais, é necessário fazer mais pesquisas em humanos para ver se ela ajuda e é segura para o uso. 

Resumindo

A cavalinha é uma planta utilizada há milênios. É comumente encontrada em produtos destinados a promover o crescimento do cabelo ou a saúde dos ossos. Entretanto, não há pesquisa suficiente para provar que ela pode tratar condições médicas ou que seu uso é seguro. 


Post a Comment

slide

Este site utilizar cookies para lhe dar um serviço melhor.
Clique em Aceitar e fechar para consentir a utilização dos cookies, visite a política de privacidade para mais informações Aceitar Saiba mais